Faça parte do nosso programa de fidelidade!

Primeiros passos: 8 dicas para estimular o bebê a andar

 6.583 Visitas  3 de outubro de 2017  Rock Content
Bebê aprendendo andar

Tenha em mente que para o seu filho dar os primeiros é muito importante estimular o bebê a andar. Muitos pais acabam não deixando que a criança pratique esse movimento por medo ou receio que ela se machuque e isso é um grande erro.

Além disso, é muito comum a dúvida de quando o bebê começa a andar sozinho. Entretanto, não existe uma idade certa. Geralmente, ele começa a caminhar entre 10 e 18 meses. Entretanto, é muito importante ressaltar que isso varia muito de criança para criança.

Por conta disso, não estabeleça um limite para quando o bebê começa a andar sozinho. O correto é estimular o bebe a andar assim que ele mesmo começar a demonstrar interesse em realizar o movimento. Para te auxiliar nessa tarefa, nós separamos oito dicas práticas para te ajudar a estimular o bebê a andar.

Não fique comparando

Evite comparações. O fato do filho da sua vizinha ter começado a andar com menos de um ano não significa que o seu bebê de 16 meses está “atrasado”. Cada criança tem o seu tempo, logo, cabe aos país entender isso e realizar os estímulos certos para o desenvolvimento do andar.

Não existe calçado ideal, o melhor são as meias antiderrapantes

Quando o bebê começa a andar sozinho, o ideal é fazê-lo usar meias antiderrapantes. Isso porque, além de serem mais seguras, elas permitem uma liberdade de movimentos maior. Entretanto, certifique-se que o seu filho não vai passar frio apenas com as meias. Para isso, use um tapete para bebê engatinhar de forma conjunta.

Proteja o ambiente ao redor

Além de estimular o bebê a andar, você também deve proteger o ambiente ao redor dele. Tampe tomadas com protetores especiais, cubra as quinas dos móveis com almofadas, isopor ou espuma, e retire do alcance da criança tudo aquilo que pode ser perigoso, como, por exemplo, fios, peças de decoração e objetos pontudos.

Use um tapete para o bebê engatinhar

O tapete para o bebê engatinhar é essencial. Isso porque, ele dá mais segurança para a criança. Lembre-se para que o seu filho consiga dar os primeiros passos é muito importante que ele sinta firmeza em cada tentativa. Logo, o uso de um tapete para bebê engatinhar é essencial.

Tenha um apoiador para bebê andar

Um apoiador para bebê andar não precisa ser, necessariamente, um andador. Isso porque, esse acessório em especifico acaba oferendo uma segurança temporária para a criança. Basicamente ela terá que aprender a andar duas vezes, com e sem o andador.

O apoiador para bebê andar pode ser desde uma fralda dobrada em volta dos braços, até os próprios móveis do ambiente. Mas lembre-se, proteja as quinas desses objetos para evitar acidentes, afinal, as quedas serão inevitáveis nesse processo.

Demonstre segurança para o bebê com medo de andar sozinho

O bebê com medo de andar sozinho acaba evitando em dar os primeiros passos e ficando apenas no processo de engatinhar. Para que isso não aconteça, cabe a você a tarefa de demonstrar segurança para a criança.

Fale com ela o tempo todo e sempre mostre que você está perto dela. Além disso, se houver uma queda, não tenha uma reação muito alarmante. Trate aquilo como algo normal, rindo e não fazendo voz de desespero.

Assim, o bebê com medo de andar sozinho sentirá mais segurança e com certeza continuará a tentar caminhar mesmo que ele caia inúmeras vezes. Você é a peça-chave nesse processo.

Incentive-o

Estimular o bebê a andar é essencial, por conta disso, demonstre alegria e felicidade quando a criança estiver andando. Além disso, tente fazer com que ele caminhe até você oferecendo bonificações, como, por exemplo, o brinquedo favorito dele.

O incentivo é tão importante quanto deixar o ambiente seguro para o bebê. Por conta disso, quando o seu filho começar a dar sinais de querer aprender a caminhar sempre demonstre muita empolgação.

Para estimular o bebê a andar deixe que ele explore

Lembre-se, na hora de estimular o bebê a andar é muito importante deixa-lo seguro, mas, isso não quer dizer ficar “grudado” nele o tempo todo. Deixe que a criança explore o ambiente em busca de coisas que ele ache atrativas, e incentive que ele ande pelo espaço.

CONTINUE NO BLOG

Selecionamos conteúdos personalizados para você, clique e surpreenda-se

Recém-nascido resfriado: O que fazer para resolver esse terrível incomodo?
Como avaliar o melhor centro de educação infantil para o seu filho!
Como dar banho em recém-nascido?
Como cuidar do umbigo do bebê e previnir complicações 
Como tratar a assadura de bebê?





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos
Ganhe   5% OFF