Cólica em bebê: veja como aliviar a dor

 1.658 Visitas  13 de março de 2020  Edgar Faria
Cólicas em bebê

De repente, o bebê começa a chorar inconsolavelmente. Você troca a fralda, amamenta, verifica se ele está com frio ou calor, mas nada resolve. Essa situação pode ser desesperadora e, provavelmente, trata-se da cólica em bebê, uma “vilã” que atinge a grande maioria dos pequenos. 

Os problema costuma aparecer durante os primeiros três meses de vida. A principal causa é o fato de que o sistema digestivo do bebê ainda é imaturo. Assim, o organismo da criança  passa pelo processo de se adaptar ao leite (materno ou fórmula) e à vida fora do útero. 

Como saber se é cólica

No momento do choro, os pais podem entrar em desespero e não conseguir identificar qual o verdadeiro problema do filho. Porém, é preciso ter atenção a alguns sinais que indicam que o bebê está com cólica. 

A primeira medida a se tomar é tentar resolver qualquer outro problema que poderia ser o motivo do choro, como já mencionado. Portanto, cheque a fralda, verifique se o bebê está com fome ou se algo na roupa o incomoda.

Em seguida, note se ele encolhe as perninhas enquanto chora. A barriga costuma ficar endurecida, o rosto vermelho, os punhos fechados e a expressão é de dor.

Todos esses são indícios de que se trata de cólica em bebê. 

Como aliviar a cólica em bebê?

Amamente

Sim, amamentar é uma ótima alternativa para aliviar as dores das cólicas. Afinal, essa é principal forma de acalmar os pequenos e o movimento de sucção ajudará a diminuir o desconforto.

Contudo, caso a criança rejeite o seio ou tenha acabado de mamar, não a force a tomar mais leite. 

Massagem para aliviar cólica em bebê
Massagear a barriguinha co bebê, com movimentos circulares, alivia as dores das cólicas

Muita massagem

Massagear a barriguinha do bebê também irá ajudar muito nesses momentos. O recomendado é realizar movimentos circulares, no sentido horário e com uma pressão suave. 

Outra tática é deixar a criança de barriga para cima, dobrar levemente os joelhos (com as coxas encostando no abdômen) e, depois, fazer o movimento de estender e encolher as perninhas, como se ela estivesse pedalando. 

Enrole o bebê

Envolver o pequeno em um cobertor fará com que ele se sinta acolhido, como quando estava no útero materno. Isso irá diminuir a irritabilidade e agitação. Outra forma é distrair o bebê com uma volta pela casa enquanto o segura de bruços, com a sua mão na barriguinha dele. 

Tenha contato pele a pele

Outra dica fundamental para a aliviar a cólica em bebê é o contato pele a pele com a mãe ou com o pai. Então, o ideal é tirar sua blusa e deixar o pequeno só de fralda. Em seguida, deite ele de bruços no seu peito. 

A pele, o calor, o cheiro e a voz irão transmitir calma e segurança, o que terá grandes efeitos no desconforto que o bebê sente. 

Cólica em bebê pode ser amenizada com banhos quentes
Banhos quentes também aliviam as cólicas

Dê um banho quente

O calor de um banho quente também é um aliado quando o assunto é cólica em bebê. Porém, cuidado com a temperatura da água: ela não pode ultrapassar os 37ºC. 

Atenção também ao ambiente. Deixe o lugar um pouco mais escuro e coloque uma música calma. Tudo isso irá deixar a criança mais relaxada e também fará com que ela lembre do ambiente do útero. 

Mantenha a calma

O desespero de presenciar todo o choro do filho pode fazer com o único sentimento que não esteja presente no momento seja a calma. Entretanto, o nervosismo gera um ciclo negativo: a mãe se desespera, o bebê sente toda aquela ansiedade e chora ainda mais. Com isso, tudo só piora.

Portanto, a principal orientação, mesmo que difícil, é manter a calma. Caso seja possível, se afaste e deixe outra pessoa aos cuidados do bebê. Assim, você se distrai e começa a pensar com mais clareza.

Todavia, caso isso não seja possível, tente pensar que as cólicas são comuns nos bebês e também são passageiras. Saiba que a sua calma será essencial para a melhora do seu filho. 

Quando pedir ajuda

Apesar das cólicas serem normais nos pequenos, essas dores devem ser mencionadas durante as consultas com o pediatra. O especialista saberá dizer quando há algo mais grave acontecendo. 

Em algumas situações, por exemplo, as cólicas são causadas por uma alergia a alguma substância ingerida pela mãe (quando o bebê é amamentado exclusivamente). A mais comum é a alergia à proteína do leite de vaca. 

No entanto, situações como essa sempre devem ser analisadas pelo médico e nenhum remédio pode ser dado ao bebê sem a prescrição do pediatra. 





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos
Ganhe   5% OFF