Com quantos meses o bebê pode comer?

 4.461 Visitas  24 de abril de 2019  Edgar Faria
criança pequena se alimentando em um piquenique na grama

A alimentação é uma das principais formas de manter uma vida saudável, e na infância, esse é o ponto mais importante para que a criança se desenvolva, ganhe habilidades de cognição e aprimore o raciocínio e a inteligência.

Os primeiros anos de vida de qualquer pessoa são decisivos para que nos tornemos jovens e adultos realmente sadios, por isso é fundamental que alimentos ricos em nutrientes façam parte da nossa rotina ainda quando somos pequenos.

E agora, seja sincera: você sabe com quantos meses o bebê pode comer e quando iniciar a introdução alimentar de frutas, legumes e outras comidas nutritivas?

Se você é mamãe de primeira viagem e está com algumas dúvidas não precisa mais se preocupar.

Hoje, este artigo te responderá todas as suas perguntas sobre a alimentação infantil e a idade em que os pequeninos podem começar a ingerir sólidos.

Para isso, continue lendo este guia.

Tudo o que você precisa saber sobre a introdução alimentar do bebê

Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que até os 6 meses, o bebê não consuma nada além do leite materno — proibindo até mesmo a ingestão de água.

Além disso, para os nenéns que não mamam no peito, a indicação é que qualquer adição de suplementos vitamínicos em suas bebidas lácteas seja feita somente com orientação médica.

Esses cuidados são necessários porque o sistema digestivo até os 120 dias de vida não está preparado para processar alimentos sólidos, além de ser muito sensível a diversas substâncias.

Com quantos meses o bebê pode comer? Nesta foto, uma criança com mais de seis meses se alimenta com um paõzinho

As comidas devem ser introduzidas gradativamente na rotina da criança apenas após os 6 meses completos

Para que você entenda melhor a introdução alimentar, queremos explicar que essa é a idade em que o leite da mamãe deixa de ser 100% suficiente para suprir as necessidades do bebê.

Nessa fase a criança precisa continuar ganhando peso e crescendo — que é o papel da amamentação —, mas ela também começa a desenvolver novas atividades e que exigem outros nutrientes.

Por tal motivo, existe o cuidado em acrescentar as papinhas preparadas com alimentos que possuam exatamente o que é necessário para cada mês e/ou ano do pequeno.

Porém, embora a criança comece a consumir papinhas de frutas e papinhas salgadas, nem todos os ingredientes são adequados para o organismo infantil, já que a restrição é bastante grande.

criança feliz lambuzada de papinha

Portanto, é fundamental entender o crescimento do seu filho para oferecer a ele uma alimentação apropriada.

Você já compreendeu com quantos meses o bebê pode comer, mas com certeza quer saber mais sobre o funcionamento do organismo infantil e quais são os alimentos que devem ser ingeridos em cada fase para que ele fique mais forte e sadio, certo?

Por isso, criamos um guia explicativo para você acertar no cardápio e deixar o seu pequeno muito longe das doenças. Confira a seguir!

Como funciona o sistema digestivo dos bebês

Pediatras afirmam que o organismo de um recém-nascido não produz a quantidade necessária de enzimas para processarem os alimentos sólidos.

Com isso, a amamentação se torna a única comida possível até os 6 meses de idade e é o leite materno que irá proteger a criança de cólicas intestinais, doenças respiratórias e alergias — além de ser a fonte fornecedora de imunidade e anticorpos para o pequeno.

Após esta idade o bebê precisa começar a beber água para manter o seu corpo hidratado.

A água não pode ser esquecida em nenhum momento da introdução alimentar e deve fazer parte da rotina do neném, a cada dia com mais frequência.

criança segurando um bowl com frutinhas vermelhas

Em paralelo ao líquido, as comidinhas também serão inseridas

Mas o que o bebê pode comer em cada idade?

Abaixo criamos um manual alimentar separado por etapa, considerando a quantidade de nutrientes necessária em cada fase do crescimento e de acordo com a resistência do organismo infantil.

O que o bebê pode comer com 6 meses?

Como já explicamos acima, a introdução alimentar deve ser iniciada aos 6 meses, porém sem deixar de lado a amamentação — que é recomendada que dure até os 2 anos.

Como este momento será o primeiro contato do bebê com a comida, as frutas amassadas e legumes cozidos são mais fáceis de serem engolidos e oferecem os nutrientes que a criança precisa para repor as energias gastas durante o dia.

O aleitamento irá complementar as refeições, principalmente ao acordar e antes de dormir.

O primeiro mês é uma fase de adaptação, portanto é normal que o neném recuse determinados alimentos. Mas, mesmo assim, é importante que você continue oferecendo as comidinhas de forma natural e sem forçá-lo a comer quando não estiver com fome.

Nessa idade, o cardápio será composto de papinhas caseiras, que são práticas de preparar e muito simples. Você deve variar os sabores fazendo versões “doces” — com banana, maçã e mamão, por exemplo — e também salgadas, que serão compostas de legumes como o purê de batata.

bebê comendo frutas vermelhas

Essa variação dos sabores das papinhas é muito importante, pois ajudará o bebê a diferenciar os sabores e a desenvolver melhor o paladar.

O que o bebê pode comer com 7 meses?

Agora que a alimentação do bebê com sólidos já foi iniciada, a mastigação começará a ser desenvolvida — mesmo que os dentinhos ainda não tenham nascido.

Segundo o Ministério da Saúde, caso a família tenha hábitos alimentares saudáveis, não há necessidade de modificar o cardápio para o bebê, apenas a consistência da comida.

Assim, ao invés de amassar a banana, a fruta deve ser oferecida em pequenos pedaços para que a criança coma com a própria mão.

A carne também pode ser introduzida, mas é indispensável que ela seja desfiada e cozinhada sem óleo e sem sal.

O que o bebê pode comer com 8 meses?

Aos 8 meses, o bebê está engatinhando, desenvolvendo várias funções cognitivas e aprendendo muitas atividades novas. Assim, a necessidade de nutrientes aumenta, e a quantidade de comida também.

bebê segurando um avocado

Nessa fase, a criança começa a entender quais são os alimentos que mais gosta e dá sinais quando está com fome ou quando já está saciada

A partir dos oito meses, esse é o momento também de controlar as refeições para evitar a obesidade infantil, pois, ao contrário do que se pensa, o excesso de peso na infância acarreta sérios problemas para o desenvolvimento dos pequenos.

A preferência deve ser sempre por alimentos in natura, sem conservantes e não industrializados.

Além disso, o macarrão e o arroz passam a fazer parte da alimentação do bebê, mas em porções moderadas, sem temperos e com o sal reduzido.

O que crianças de 1 ano podem comer?

Segundo o Guia Alimentar da Criança, a alimentação básica da família já pode ser a mesma da criança ao completar 1 ano de idade — como pratos com arroz, feijão, carne desfiada e salada, por exemplo.

O leite materno ainda é importante e deve ser dado quando a mesma desejar — embora não faça mais parte das refeições principais.

Além disso, a quantidade de comida deve aumentar gradativamente a cada mês, sempre com o acompanhamento de um pediatra.

É importante ressaltar que, ao completar os 12 meses, é normal que o ganho de peso diminua, pois o crescimento passa por uma fase de desaceleração.

Para evitar um quadro de desnutrição, é fundamental manter a atenção na alimentação do bebê, não permitindo que ele pule refeições ou troque o almoço por um lanche sem as propriedades nutritivas adequadas.

Além do cardápio certo, é importante manter uma rotina de alimentação para que a fase de adaptação com a comida seja mais fácil.

bebê segurando e alimentando cereais em um bowl

Especialistas indicam que a criança coma na mesa e sempre no mesmo horário em que os pais, para que ela veja a maneira correta de utilizar os talheres, aprenda o nome dos alimentos e sinta vontade de comer sem ajuda.

Lembre-se que a educação alimentar nesta idade será levada para o resto da vida e será decisiva para manter os hábitos saudáveis do pequeno no futuro.

E, por falar em bons comportamentos alimentares, você sabe o que é proibido estar no cardápio do seu filhote? Não? Então, confira a lista a seguir para manter esses itens e guloseimas muito longe dele.

5 alimentos proibidos na alimentação do bebê

Como já foi dito anteriormente, o organismo do bebê não está pronto para processar todos os tipos de alimentos. Portanto, alguns deles podem causar graves problemas de saúde quando ingeridos precocemente.

Conheça agora os 5 alimentos que o seu neném não deve consumir antes dos 2 anos de idade — e muito menos durante a introdução alimentar.

1. Sal

Até mesmo para os adultos o consumo excessivo do sal é prejudicial para a saúde.

No caso dos bebês, o sal é totalmente dispensável, pois as papinhas salgadas devem ser preparadas somente com ingredientes naturais. Alho, cebola e orégano são permitidos para dar um sabor extra na comidinha.

2. Açúcar

O açúcar também deve ser dispensado da alimentação do bebê, deixando apenas as frutas que são naturalmente adocicadas.

Chocolates, balas, pirulitos e geleias não podem ser oferecidos para um bebê com menos de 24 meses.

3. Leite de vaca

Se o neném mama no peito, não precisa de nenhum outro leite para complementar a alimentação, pois eles são gordurosos e causam indigestão.

4. Produtos industrializados

Dispense tudo o que passa dias nas prateleiras do supermercado e já estão prontos para o consumo.

A alimentação do bebê precisa ser totalmente natural, dando prioridade para produtos orgânicos e eliminando o máximo de conservantes, corantes e agrotóxicos.

Entenda que as piores intoxicações acontecem por conta dessas substâncias, e não é isso que você deseja para o seu filhote, certo?

5. Refrigerantes

O refrigerante contém três dos elementos contraindicados para crianças: sódio, açúcar e conservantes. Faça a substituição por água mineral e por sucos naturais da fruta, também sem conservantes.

Agora que você já sabe com quantos meses o bebê pode comer e conhece os alimentos que devem ser ingeridos em cada fase, fique atenta para que nenhum item da lista proibida chegue até o prato dos menores.

Além disso, jamais deixe de consultar o pediatra e de seguir as recomendações médicas, pois é com o cardápio certo que o seu pequeno se tornará uma criança saudável, inteligente e muito mais feliz.

crianças na escolinha comendo comidas saudáveis

Enquanto o seu filho cresce forte e cheio de vitalidade, a Kids Brasil espera por você para rechear o guarda-roupa dele com os looks e acessórios mais confortáveis e estilosos da moda infantil.

botão de shop online





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos
Ganhe   5% OFF

Quer economizar 5% em sua compra?

Cadastre-se e regate agora!

× não quero desconto