Como cuidar do umbigo do bebê e prevenir complicações

 7.476 Visitas  3 de julho de 2017  Rock Content
Bebê com urso ao seu lado

Por mais que o pediatra diga todas as instruções necessárias, é normal que a mãe sinta certo receio de realizar sozinha a limpeza da região do umbigo da criança. Apesar da preocupação, é muito importante aprender como cuidar do umbigo do bebê, para evitar que a criança tenha infecções ou outras complicações.

No momento do parto, o cordão umbilical, que uniu por muito tempo a mãe e a criança, é cortado e colocado um “clamp”, e um pequeno pedaço desse cordão, chamado de coto umbilical, permanece preso ao bebê.

Esse coto tem aproximadamente 3 cm e é uma porta de entrada direta para o organismo do recém-nascido, necessitando, assim, de cuidados ideais. Portanto, saber fazer o procedimento requer bastante atenção nos primeiros dias após o nascimento.

Neste artigo, você aprenderá a cuidar do umbigo do bebê recém-nascido, saber com quantos dias o cordão deve cair, o que fazer após a queda e como resolver os possíveis problemas que podem aparecer. Continue a leitura!

Dicas de como cuidar do umbigo do bebê

As responsabilidades com higiene do recém-nascido são muitas. Essa é só uma de tantas dúvidas que mamães novatas podem ter, e, além da limpeza, é importante ainda ter atenção quanto aos casos nos quais o coto comece a sangrar ou quando acaba ficando inflamado, provocando secreções.

Mas vamos tratar disso por partes, ok? Em primeiro lugar, confira, abaixo, algumas dicas sobre precauções essenciais ao cuidar do umbigo do bebê.

Lave bem as suas mãos

Essa é uma dica valiosa para cuidar do seu bebê. Como a criança ainda é muito frágil e podem faltar alguns anticorpos necessários para lidar com infecções, bactérias e vírus, a falta de higiene das mãos do adulto pode ser prejudicial.

Higienize a cada troca de fraldas

O recomendado é higienizar o umbigo pelo menos 3X ao dia. No entanto, a urina e as fezes podem entrar em contato com o umbigo, obrigando a aumentar o número de vezes.

Então, quando isso acontecer, limpe a região com água e o sabonete neutro do recém-nascido. Também utilize o álcool 70% e hastes flexíveis. Feito isso, espere secar naturalmente e então coloque a fralda. Evite tampar o local e enrolar a região com faixas ou curativo, ok?

Evite traumas na região

Às vezes, é comum haver um leve sangramento. Mas é recomendado que se tenha cuidado quanto a batidas e ferimentos para afastar infecções ou outro tipo de complicação.

Atente para qualquer alteração

Como mencionado, perceber um pouco de sangue pode ser normal, mas avise ao seu médico caso:

Continue os cuidados após a queda do coto

Após a queda do coto, o umbigo ainda apresentará uma ferida, que estará em fase de cicatrização e dura por volta de 10 dias. Continue com a mesma limpeza de antes, junto ao álcool 70%.

Se a cicatrização demorar e o umbigo começar a sangrar mais, avise ao médico, pois ele pode optar pela cauterização com nitrato de prata.

Dúvidas de algumas mães

É comum surgir diversas dúvidas quanto ao cuidado de uma região tão sensível do corpo do bebê, que é o umbigo. A seguir, veja as mais comuns e algumas explicações.

Sangramento e dor

Como abordamos acima, em alguns casos, é normal ocorrer leve sangramento na região do coto, seja antes ou após a sua queda. Se a secreção estiver presente, você pode limpá-la com o álcool.

Além disso, alguns médicos afirmam e tranquilizam as mamães de que a limpeza do umbigo é indolor, o que é tranquilo ao bebê. Isso porque não há nessa parte as terminações nervosas, que seriam as responsáveis pela sensação de dor.

Então, o máximo que pode ocorrer é o recém-nascido sentir o frio do álcool. Entretanto, o procedimento da higiene do umbigo do bebê deve ser realizado de forma suave, assim você evita machucados.

É importante saber que essa limpeza se manterá após a queda do coto, porque o umbigo ainda passará pelo processo de cicatrização natural.

Tempo de cicatrização

A parte do coto cai em até 3 semanas. O processo de cicatrização restante deve acabar em um pouco mais de 10 dias. Mas isso varia de organismo para organismo. É importante que a mãe tenha atenção para a ocorrência de uma cicatrização anômala, formando o conhecido granuloma umbilical. Ele produz uma secreção que pode incomodar o bebê, levando normalmente quase 28 dias para ser curado.

Caso o umbigo fique inflamado, pode ocorre o aparecimento de sinais de que o bebê esteja sentindo desconforto na região.

Assim, se ocorrer alguma secreção com pus, alguma vermelhidão ou se a região ficar inchada, pode ser que o bebê esteja com uma infecção nesse local. Em casos como esse, é necessário que a mãe leve o bebê imediatamente ao pediatra.

Possíveis complicações

As complicações são raras. Tendo os cuidados necessários, dificilmente ocorrerão. Mas veja algumas:

Hérnia umbilical

É uma saliência no umbigo. O estufamento do umbigo do bebê pode ocasionar a formação de uma hérnia umbilical, tornando o local do cordão umbilical muito mais frágil.

Essa manifestação acontece devido a uma pequena abertura na parte muscular da parede do abdômen, ao bebê fazer força para evacuar, por exemplo, causando uma pressão intra-abdominal.

Entretanto, na maioria dos casos, ele pode fechar espontaneamente até os dois anos de idade da criança. Caso não desapareça com o tempo, a correção pode ser realizada com uma cirurgia. Apesar de trazer incômodo ao bebê, evite usar algum tipo de tratamento sem orientação do profissional, no intuito de tentar remediar o problema.

Tétano

Essa é uma doença do sistema nervoso central, causada por uma bactéria. Em lugares nos quais há uma condição de higiene precária, a contaminação do coto pode levar ao tétano, doença muito perigosa aos bebês. Alguns dos sintomas dessa patologia são:

Umbigo inflamado ou infeccionado

Também chamada de onfalite, essa doença pode acontecer quando faltam cuidados na limpeza. Entretanto, saiba que pode aparecer uma pequena secreção em alguns casos, e isso não é necessariamente uma inflamação ou infecção.

A princípio, é uma situação sem motivo para grande preocupação, mas existem algumas reações que você deve prestar mais atenção, como:

Nesses casos, procure orientação do pediatra para receber orientações mais precisas.

Os primeiros dias com o recém-nascido em casa podem causar algumas inquietações sobre a nossa maneira de agir e como lidar com todo tipo de imprevisto que acontece. Isso é comum em todas as casas, então fique tranquila, mamãe! Tente seguir nossas orientações para manter a saúde do seu bebê em dia e aproveitar cada momento da maternidade!

Gostou do conteúdo da Kid’s Brasil? Já que você teve dúvidas de como cuidar do umbigo do bebê, com certeza vai querer saber o que fazer caso seu recém-nascido tenha algum resfriado. Boa leitura!





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos
Ganhe   5% OFF