Veja como tratar das espinhas na gravidez de forma natural

 2.364 Visitas  26 de novembro de 2018  Rock Content
Gestante usando pia do banheiro

Em função das alterações hormonais, metabólicas ou vasculares que ocorrem durante a gestação, a pele da gestante pode sofrer alterações em suas características originais, especialmente no primeiro trimestre. Isso significa que problemas como acne ou oleosidade costumam surgir ou aparecer com mais intensidade. Você sabe como tratar as espinhas na gravidez?

Vale lembrar que tratamentos com ácidos ou outros medicamentos são contraindicados durante a gestação. Então, além de intensificar os procedimentos de limpeza de pele, sempre com um sabonete neutro, e optar por produtos não-comedogênicos, a mulher que sofre com espinhas na gravidez deve procurar um dermatologista.

Alguns tratamentos naturais também podem ser aplicados sem risco às gestantes. Continue a leitura de nosso artigo para conhecer as técnicas e alternativas seguras para combater as espinhas durante a gestação.

Por que surgem espinhas durante a gestação?

A mulher sofre uma verdadeira revolução hormonal ao longo da gravidez, com a elevação dos níveis de estrogênio e progesterona. A gangorra hormonal ocorre durante as quarenta semanas de gestação, mas costuma ser mais intensa nos três primeiros meses.

Isso se reflete de várias maneiras, desde alterações de humor e edemas, até em mudanças na pele e cabelos. O surgimento de espinhas é muito comum nessa fase, especialmente em função do aumento de oleosidade da pele.

Como combater as espinhas na gravidez?

Nessa etapa da vida, a ingestão de medicamentos e o uso de ácidos, mesmo que em aplicações tópicas, é contraindicado. Assim, a melhor maneira de combater as espinhas durante a gestação é por meio de práticas e substâncias naturais.

A limpeza da pele com sabonete neutro e o cuidado com a alimentação são fundamentais para controlar a oleosidade e, por consequência, combater o surgimento da acne. No entanto, vale lembrar que a maior parte das mulheres afetadas pelo problema consegue resolver a acne logo após o parto, durante a amamentação.

Confira as melhores alternativas para controlar naturalmente as espinhas durante a gestação a seguir.

Controle a alimentação

Alimentos que causam maior índice glicêmico, ou seja, que provocam o aumento da glicose no sangue, como açúcares e carboidratos, elevam o nível de insulina. Por consequência, alteram a produção de gordura na pele, aumentando a oleosidade. A pele mais oleosa favorece o aparecimento de acne.

Assim, a melhor solução é controlar a alimentação. Evite farinhas brancas, açúcar e carboidratos simples. Além de evitar outros problemas, como diabetes gestacional e aumento de peso, a alimentação saudável contribui para que a sua pele mantenha-se limpa e sem espinhas.

Limpe sua pele

A higienização ideal depende de seu tipo de pele (normal, seca, mista ou oleosa). Procure utilizar sabonetes neutros para limpeza, além de hidratantes e de produtos de maquiagem não-comedogênicos (que não entopem os poros).

É possível também esfoliar a pele com substâncias naturais, como uma pastinha feita com açúcar e mel, ou aveia e leite. Mas cuidado: apesar de utilizarem substâncias naturais, tais esfoliações nunca devem ser feitas quando houver espinhas inflamadas ou abcessos.

Lembre-se também de nunca apertar as espinhas ou nódulos inflamados, e nem de pressionar a toalha na pele após lavar o rosto. Outros tratamentos mais específicos dependem de seu dermatologista, uma vez que o uso de algumas substâncias não é indicado durante a gestação.

Invista em proteção solar

É quase certo que, assim que seus hormônios voltem ao normal, o equilíbrio de sua pele seja recuperado. Isso costuma ocorrer poucos meses após o parto.

De qualquer maneira, além da limpeza e adoção de produtos não-comedogênicos, o uso de proteção solar é essencial. Além das marcas (melasmas) que costumam surgir durante a gestação, o sol pode agravar as cicatrizes das espinhas.

Evite alternativas caseiras que tenham substâncias abrasivas (como suco de limão ou bicarbonato) para tratar as espinhas na gravidez. Existem vários medicamentos e produtos tópicos, de eficiência comprovada, que podem ser utilizados após o parto e desmame de seu bebê.

Para receber mais informações sobre cuidados na gestação e ficar por dentro das melhores práticas, alternativas e dicas de estilo para os primeiros meses de vida de seu bebê, siga nossas redes sociais — estamos no FacebookPinterest, Instagram, Youtube e Twitter.





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos