Como saber se o bebê está com frio?

 9.848 Visitas  6 de agosto de 2020  Kids Brasil
Foto de um bebê com blusa de frio com dormindo no berço

Definitivamente não é fácil entender os sinais que os bebês dão em certos momentos, como a hora certa de usar roupas de frio, especialmente para mães de primeira viagem, que acabam tendo uma preocupação ainda maior em relação a isso.

Uma das causas da Síndrome da Morte Súbita do Lactente se refere à temperatura do corpo, de forma que é muito importante saber se o bebê está com frio. Preparamos uma publicação para você poder verificar a necessidade de aquecer o bebê.

O calor no corpo dos bebês

Um dos problemas de como saber se o bebê está com frio tem há ver com o fato de, ao passar frio, o bebê tende a ficar mais letárgico e poupar energia, ao invés de se queixar como é mais comum quando há calor.

Diferente das crianças e adultos, os bebês não são capazes de controlar de forma dinâmica o calor de seu corpo que, idealmente, varia entre 36,4° e 37,5° graus, oferecendo sinal de risco ao atingir menos de 35° ou mais de 38°.

Mas não é nada fácil verificar constantemente a temperatura do bebê, e talvez nem necessário, porque aprender alguns sinais de como saber se o bebê está com frio já podem adiantar medidas de prevenção, desde colocar roupas de frio no bebê quanto observar outros sinais que denunciem algo que inspira atenção.

A compleição do bebê recém-nascido é bastante frágil, da superfície da sua pele até o sistema nervoso.

Foto do pés de um bebê deitado na cama vestido uma roupa branca

Muito se diz sobre a temperatura das mãos e pés, que são regiões que dissipam muito fácil o chamado calor irradiado. Já se acreditou, por exemplo, que a baixa temperatura destas partes significasse um fluxo adequado, por exemplo, ou meio de dissipação da temperatura. Mas não há comprovação nisto, e sim o contrário: justamente por o bebê ser incapaz de regular sua temperatura interna que sinais de frio em seu corpo pode inspirar preocupação.

O ideal é que as mãos e pés estejam rosados e relativamente quentes, o que indica conforto térmico em seu corpo. Talvez não tão quentes quanto outras partes que ficam sob a roupa, mas aquecidos, de toda forma.

Uma maneira mais garantida de verificar a temperatura do bebê é checando a temperatura do abdômen, a barriga e o peito.

É importante tocar e sentir a temperatura do bebê regularmente, além de o toque ser um gesto sempre importante, isso ajuda a educar os próprios pais a terem mais intuição sobre a temperatura.

Mãe sorrindo aquecendo o bebê que está no colo

Como aquecer o bebê de forma correta

O calor materno é sempre o mais acalentador. Envolver o bebê contra o peito é uma primeira maneira de oferecer proteção e acalmar o bebê.

O ideal é que o bebê vista no frio sempre uma camada extra de roupas em relação à criança, tendo uma roupa bem leve por baixo, preferivelmente em algodão, que não aquece excessivamente e retém bem o calor, além de não oferecer riscos de irritação à pele.

Um bodyzinho leve por baixo é fundamental para ir vestindo e tirando o dia, especialmente em épocas de frio ou onde o clima varia muito.

Calças e bermudas de moletom e camisetas de algodão são básicos e efetivos para ir trocando, além de mais fáceis de carregar, lavar e vestir, e no primeiro sinal de frio, tenha sempre um agasalho preparado.

Mantas e cobertores não são indicados nos primeiros momentos do bebê, pelos riscos que podem oferecer durante o sono, especialmente relacionado à posição em que ele dorme, então que tal investir em sacos de dormir? É uma opção mais segura para a posição de dormir recomendada pela OMS, com a barriga para cima.

Além disso, é importante que o ambiente também esteja adequado para o bebê, com temperatura entre 24 e 27 graus.

Como saber se o bebê está resfriado

Não é incomum que os bebês se resfriem no início da vida, mas é importante cuidar de perto para os sintomas e evitar algumas situações que podem facilitar a proliferação dos vírus.

Mãe com um termômetro na mão medindo a temperatura do bebê

Além da temperatura alta e febricitante, o bebê ficará mais letárgico, com pouco interesse em mamar, com o corpinho mais amolecido, além de tosses e olhos avermelhados.

Tanto com frio quanto resfriado, a tendência do bebê não é de apresentar irritabilidade mas, pelo contrário, ficar mais indisposto, por isso, havendo iminência de riscos virais para o bebê, como frequentar creche, ter outras crianças por perto, adultos fumantes, muito toque de pessoas diferentes, ambientes pouco climatizados, redobre a atenção e não hesite em buscar ajuda profissional caso ele indique persistência nos sintomas listados.

Não deixe de dar muito carinho ao bebê segurando-o contra o peito e vestindo ele com roupas lindas da Kid’s Brasil. Aqui no nosso blog você encontra uma série de postagens sobre mamãe & bebê, com muitas dicas, tutoriais e curiosidades!





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos