Confira o guia definitivo para a mãe de primeira viagem

 673 Visitas  22 de julho de 2020  Kids Brasil
mãe de primeira viagem kids brasil

A maternidade certamente é um presente muito especial da vida, um momento sem igual, repleto de sentimentos e sensações novas, uma nova forma de enxergar e sentir o mundo. Certamente que para uma mãe de primeira viagem haverão diversas dúvidas e preocupações, não importa o quanto tenha se antecipado, há sempre aquele sentimento de incerteza.

Para contribuir com todas as mães de primeira viagem, preparamos uma lista com dicas importantes para a nova vida de mamãe!

Coisas que você gostaria de saber sendo mãe de primeira viagem

Apesar de cada caso ser especial e único para cada mãe de primeira viagem, há algumas preocupações e dúvidas que queremos te ajudar a sanar para você ter mais tranquilidade e curtir muito mais seu anjinho:

mãe de primeira viagem descansar kids brasil
É preciso aprender a descansar. Práticas como Yoga e meditação podem ajudar nisso

Descanse

Talvez não pareça justo dizer para alguém descansar num momento de tanto desconforto físico e ansiedade como o pré e pós-parto, nós sabemos, mas acontece que talvez esse seja o momento em que seu corpo mais irá precisar de energia na sua vida. 

E com as restrições que vêm junto da gestação, vale a pena ir criando hábitos para descansar com qualidade desde bem cedo na gestação. 

Mais do que descansar, você precisa aprender a relaxar. Dê uma chance às mais variadas atividades de relaxamento, de autocontrole, atividades suaves, de equilíbrio, meditativas, pois apesar de precisar descansar, você não deve ficar ociosa.

Considere aprender técnicas de meditação, yoga (mas sempre respeitando suas limitações físicas), se estique para liberar a tensão especialmente nas juntas. Aprenda a cultivar um bem-viver que você poderá levar para tudo na vida, seu bem-estar ajuda ao bebê, antes, durante e após o parto.

Não deixe os palpites te sufocarem

A maternidade é um evento para todas as pessoas próximas também, então é natural que elas se empolguem até mais do que vocês. As avós, bisas, irmãs e cunhadas costumam compartilhar um senso protetivo junto com você, e às vezes as pessoas se excedem, mesmo que com a melhor das intenções.

Muitos conselhos podem ser produtivos, mas você não precisa se submeter ao ímpeto que muitas mães experientes têm, porque assim como elas têm um instinto forte de maternidade, você também está desenvolvendo o seu, e somente a prática vai selar de vez os aprendizados. 

Não tenha vergonha de informar que certas intromissões e comparações são estressantes ou desnecessárias, talvez as pessoas não entendam no momento, mas assim como já estiveram no seu lugar, ocasionalmente precisam entender e respeitar o seu espaço.

Não tenha vergonha de pedir ajuda

Falando em não ter vergonha, a primeira que você precisa perder é em pedir ajuda.

Mais do que conselhos, você vai precisar de ajuda prática nas tarefas, sejam da casa ou nos cuidados do bebê.

Muitas mães de primeira viagem têm a ajuda e companhia de alguma espécie de doula ou pessoas próximas que muitas vezes se dispõem a ajudar: aceite ajuda. Não tente abraçar o mundo. Nos primeiros momentos, você vai precisar reservar tempo e energia para cuidar de si e do bebê.

Baby Blues e Depressão Pós-Parto

mãe de primeira viagem baby blues kids brasil
Fique atenta aos sentimentos negativos que podem aparecer no pós-parto

Este costuma ser um dos assuntos mais delicados da maternidade, especialmente para as mães de primeira viagem.

É importante entender que durante a gestação e as primeiras fases de vida do bebê, o corpo da mãe sofre a maior reviravolta hormonal de sua vida. E os hormônios são grandes responsáveis pelo humor. Não é difícil imaginar os efeitos práticos dessa cascata hormonal acontecendo em seu corpo.

É completamente normal se sentir com medo, impotente, exausta, ansiosa ou com dificuldades de ser relacionar de imediato com o bebê.

Acredite, nada disso é uma fraqueza moral sua; esté é o seu corpo passando por uma reconfiguração hormonal extrema. É natural sentir-se melancólica, e você não deve guardar nada disso para si. A supressão prolongada de certos sentimentos somada ao caos hormonal pode criar casos crônicos de depressão pós-parto.

Você também não deve ter vergonha de pedir esse tipo de ajuda. Existem profissionais capacitados para atender a estes casos, e você verá com outras mães que isso é natural e passa.

Tome o tempo que precisar para aprender com o bebê

Além de você, seu bebê também está submetido a um mundo completamente novo.

Acredite, também está sendo difícil para ele, e vocês dois vão precisar um do outro, e vão passar por muitas coisas juntos. A verdade é que você tem a sua vida inteira para conhecer sua filha/filho, e os primeiros momentos são justamente os mais delicados, então não se preocupe: respeitem o tempo um do outro.

Se sentir medo de manusear o bebê em certas situações, peça ajuda, tenha redes de apoio: um obstetra e um pediatra de confiança, mãe, sogra, irmãs. Não fique na dúvida.

Seu instinto materno está em desenvolvimento, não se assuste com o choro excessivo do bebê, esse é o único meio que ele conhece para comunicar tudo: nem sempre ele está com dor ou fome, muitas vezes está apenas estressado, com sono.

Vocês dois precisam descansar, então não perca a chance de colocá-lo para dormir logo nos primeiros sinais de cansaço. Com o tempo vocês dois vão aprender a interpretar os sinais um do outros e criar um elo e uma forma muito especial de comunicação.

Se planeje

mãe de primeira viagem planejamento kids brasil
Planejar bem as decisões mais importantes da maternidade tornarão ela mais tranquila 

Se você está aqui agora, é porque certamente é uma pessoa precavida. Então deixa a gente aproveitar e te dar esse conselho: vale a pena se antecipar para muitas coisas, mas só para àquelas que você pode controlar. Quer dizer: as escolhas que você deve fazer.

Escolha com o auxílio do obstetra a forma do parto, pergunte o máximo sobre como customizar o processo da sua forma, saiba que você tem direito ao acompanhamento de uma pessoa de sua confiança.

E, claro, não custa lembrar da coisa mais gostosa de escolher: capriche no enxoval, você e o bebê merecem estar confortáveis e muito estilosos!

Aproveite!

Sim! Este é o conselho mais importante e que, no meio da ansiedade, da chuva de palpites e pesquisas malucas pela internet, acabamos esquecendo: curta muito todo o processo, curta muito seu bebê!

Claro que nem sempre é fácil manter o controle e ficar tranquila sentindo seu corpo mudar, tendo uma coisinha molenga e chorosa, mas acredite: essa é uma das experiências mais únicas da vida.

Se permita aproveitar, se emocionar e aprender até com os momentos mais adversos. Registre tudo, compartilhe o que sentir vontade e reserve-se quando sentir que precisa. Esse é o seu momento, você lutou muito durante toda a gestação e vai ter muitas alegrias com seu bebê, permita-se sentir tudo isso!





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos
Ganhe   5% OFF