Você sabe o que é a pega correta na amamentação?

 2.164 Visitas  6 de abril de 2020  Edgar Faria
pega correta

Muitas mamães sonham em amamentar seus bebês. Porém, para ter sucesso nisso, é essencial a “pega correta”. Esse termo costuma ser bastante falado no meio materno, mas ainda é pouco entendido. 

Entretanto, nós vamos explicar: trata-se de quando o bebê abocanha toda a auréola do seio da mãe e não apenas o mamilo. Além disso, os lábios do pequeno ficam para fora (a chamada “boquinha de peixe”) e o queixo se encosta no seio. Entretanto, o nariz do bebê não é coberto pela pele da mãe. 

Dessa forma, há a garantia de que o bebê irá se nutrir o suficiente e, assim, se desenvolver de forma saudável. Contudo, alcançar essa situação perfeita não é algo simples e intuitivo.

Outros sinais de pega correta

Também é possível perceber a pega correta a partir de outros sinais, um deles é a ausência de barulhos. Não pode existir estalos enquanto o bebê mama. À vezes, é possível apenas ouvir o som do pequeno ao engolir.

Ademais, as bochechas devem continuar redondas e inchadas. Covinhas são um mal sinal, pois representam que a criança faz muita força para sugar o leite. Por último, o bebê soltará o seio quando estiver saciado, uma vez que conseguiu ingerir o leite. Caso a pega estivesse incorreta, ele não iria conseguir mamar o suficiente e demonstraria irritação. 

Posição influencia na pega correta

Existem diversas posições para amamentar: a com a mulher sentada; mãe e bebê deitados; o bebê invertido no colo ou sentado. A escolha fica a critério do que a mulher achar mais confortável. 

Todavia, é preciso ter atenção a algumas orientações que influenciam na pega correta na amamentação. Uma delas é o bebê com a barriga colada com a da mãe. A segunda é verificar se a cabecinha do pequeno não está torta e desconfortável para ele. 

É importante ainda entender que o corpo da mãe não deve ficar curvado acima do filho. Isso gera dores musculares e uma amamentação menos efetiva. Então, é o bebê que deve ser levado ao corpo da mãe. 

Os problemas causados pela pega incorreta

Quando a pega é incorreta na amamentação, é comum que as mulheres sintam dores e tenham feridas nos seios. Portanto, vale lembrar que amamentar não deve causar nenhum desconforto. 

Outro problema mais grave é a mastite. Ela é a infecção dos ductos do seio e, na maioria das vezes, são causadas por bactérias que entram nas feridas nas mamas. Esse problema dificulta a saída do leite e pode até gerar febre. 

Além disso, o bebê não mama o suficiente e não consegue ganhar o peso necessário. Por conta disso, é comum que os pequenos fiquem chorosos e irritados. 

Assim, infelizmente, muitas mulheres desistem do aleitamento materno e logo oferecerem o leite em fórmula. No entanto, é possível solucionar a pega incorreta e ter uma amamentação saudável.

Na própria maternidade, os profissionais devem auxiliar as novas mães com aleitamento. Existem ainda consultores de amamentação e bancos de leite que podem ensinar e ajudar as mulheres.

Por fim, não tenha vergonha de solucionar suas dúvidas, por mais “bobas” que elas aparentam ser. Você pode compartilhar elas com a gente aqui nos comentários e também nos contar como está sendo (ou foi) o processo de amamentar o seu filho. 





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos