Protetor solar para gestantes: entenda suas propriedades!

 5.130 Visitas  30 de dezembro de 2020  Edgar Faria
protetor solar para gestante

A gravidez é um dos momentos mais lindos da vida da mulher que deseja ter filhos. As sensações são totalmente novas, o corpo está sustentando a si e a outra vida. É comum que a pele fique um pouco mais sensível, por isso, os cuidados devem ser redobrados. Assim que chega a hora de escolher um protetor solar para gestante, inúmeras dúvidas podem surgir.

Afinal, um dos grandes medos das mamães é usar cosméticos que podem prejudicar sua saúde e a do bebê. Isso acontece porque é muito fácil que as substâncias contraindicadas entrem em contato com a corrente sanguínea, consequentemente chegando até a criança.

Portanto, saber escolher o protetor certo é muito importante. O produto deve ser ideal para uso diário, perfeito para proteger a pele e hidratá-la, evitando que problemas como vermelhidão e queimaduras ocorram.

Pensando no bem-estar das mamães, a Kid’s Brasil vai trazer algumas dicas para escolher o protetor certo. Acompanhe a leitura!

Por que usar o cosmético certo na gestação?

Durante a gravidez, é comum que a pele e outros aspectos do corpo fiquem mais sensíveis, afinal estão sustentando mais de uma vida. Para proteger seu corpo e do bebê, é imprescindível tomar cuidados essenciais, como uma alimentação saudável, exercícios regulares e o próprio zelo consigo.

Como há essa alta sensibilidade da derme, há chances de aparecerem algumas manchas, como os melasmas. Ter um cosmético protetivo e, mais importante, nutritivo para a pele se torna muito necessário.

Assim, deve-se sempre procurar um produto que tenha alta qualidade e outras funcionalidades necessárias para atender as especificações da gestação. E que melhor produto para isso do que o protetor solar?

Escolhendo o melhor protetor solar para gestante

Para escolher um bom protetor solar para grávidas, primeiro é preciso escolher um produto do tipo “físico”, que é, em sua maioria, constituído por minerais que oferecem cobertura para a pele. Esse tipo faz com que os raios sejam refletidos, prevenindo a vermelhidão e as queimaduras e contribuindo na prevenção do envelhecimento.

Diferentemente do físico, o tipo “químico” apenas absorve os raios solares, transformando-os em um ultravioleta que possui baixa intensidade.

Escolhido isso, agora é momento de encontrar um produto que tenha FPS 50, ou seja, o Fator de Proteção Solar. Isso se dá porque ele terá uma alta capacidade protetiva. Deve-se deixar explícito que deve possuir uma proteção de qualidade contra raios ultravioleta, tudo isso para evitar, também, que os melasmas ocorram.

Mas não se esqueça de prestar atenção à composição do cosmético. Entre as substâncias consideradas mais maléficas que podem compor os protetores, duas são destaques.

A primeira é a oxibenzona, que atrapalha os níveis de hormônios na gravidez. Alguns estudos indicam que as mães que usaram cosméticos com essa substância tiveram bebês com baixo peso.

O segundo que se deve evitar são os retinóides ou palmitato de retinil. Apesar de não existir nada comprovado, também há pesquisas que apontam malformações em bebês e maiores riscos de tumores na pele das mulheres.

Agora, caso haja um maior risco de aparecer manchas, é melhor escolher filtros que possuem uma pequena tonalidade, visto que são mais protetores.

Por isso, fique atenta! Mesmo que vá comprar o protetor indicado, não deixe de ler as especificações da composição. Isso evitará problemas maiores.

Como a grávida deve usar o protetor solar?

Tão importante quanto o número do FPS é a quantidade de protetor solar que a gestante deve usar. Assim, recomenda-se seguir a regra da “colher de chá”: uma colher de chá para aplicar no rosto, outra para pescoço e para cada braço.

Para as outras partes do corpo, o ideal é usar a medida de duas colheres para cada lugar. As áreas expostas precisam do cosmético, sem exceção!

Além disso, é preciso reaplicar o produto no decorrer do dia, principalmente se está em locais com uma grande incidência do Sol. O ideal é de duas em duas horas ou menos, entretanto, quando há contato com água ou transpiração excessiva, esse período deve ser menor.

Outras práticas que protegem a gestante contra os raios solares

Além de usar o filtro solar, há outros meios de se proteger contra os raios UVA e UVB. Isso intensifica a proteção contra queimaduras ou a aparição de melasmas.

A primeira é seguir a recomendação de todos os dermatologistas, evitando ficar exposta nos horários entre 10h e 16h. Isso se dá porque é o momento que ele está mais quente, consequentemente com raios mais fortes.

Além disso, o uso de chapéus complementa a eficiência do protetor solar para gestante, já que ele protege o rosto e, quando grande, protege o colo. Sem esquecer que é uma excelente maneira de evitar que o couro cabeludo fique em exposição.

Mulher grávida com a barriga a mostra, com a mão na barriga e segurando um chapéu

Óculos escuros também são recomendados porque possuem proteção também, evitando os efeitos nocivos do sol para os olhos.

O que pouca gente sabe é que uma boa hidratação também reflete na saúde e beleza da pele. Beber bastante água ou sucos com diversas vitaminas é uma excelente ideia de manter a hidratação. Dessa forma, não há perda excessiva de água e, assim, a pele não se torna mais frágil.

Se não houver como evitar o sol dos horários contraindicados, o melhor a se fazer é ficar embaixo de um guarda-sol e usar peças para cobrir a pele, como uma manga longa, assim você fica em menos exposição.

De qualquer forma, é sempre bom pegar mais dicas com o dermatologista, ele saberá o que melhor recomendar para o tipo de pele de cada paciente.

Um extra: como usar protetor solar em bebês?

É indicado que os protetores solares sejam usados nos bebês apenas quando eles completarem seis meses de idade ou depois. Isso porque, antes disso, serão muito novos e, consequentemente, mais sensíveis a cosméticos.

Tendo essa idade ou acima, deve-se escolher um filtro solar de alta proteção, como os de FPS 50 também. E ele deve ser bem leve, indicado para crianças. A reaplicação também é indicada, principalmente se ele ficar muito exposto ao Sol.

Com essas práticas, você e seu bebê, estando ele no ventre ou não, ficarão mais seguros e saudáveis. Lembre-se: todo cuidado é pouco!

O que achou dessa dica? Para ficar ciente de outras recomendações para grávidas e assuntos relacionados ao bebê e à gestação, não deixe de nos acompanhar!





Visite nossa loja física
Visite nosso site.
Contate-nos